domingo, 14 de dezembro de 2014

Liberdade


Ás vezes, nos livramos de coisas que nos faziam mal. Coisas que, para nós, era necessário, e arriscávamos nossos sentimentos por isso. E, quando isso acaba, ficamos aliviados. Nos sentimos livres. Como dizem, é melhor sozinho que mal acompanhado. Só que, pode acontecer de nos lembrarmos dos bons momentos, que parecem tão distantes... E sentir falta. Sentimos que é como um laço rompido que não se conserta mais, depois de tentar tantas vezes. Mas aí lembramos dos momentos ruins, do sofrimento... E a vontade de voltar no tempo desaparece. Porque nós temos a mania de achar que tudo é nosso erro, nossa culpa, simplesmente porque não enxergamos os erros dos outros ou acobertamos com os nossos. É, somos assim mesmo.
Porém, chega uma hora que percebemos. Que a vida só melhorou depois que nos livramos daquela coisa, ou daquelas pessoas que, involuntariamente (ou não) nos faziam mal. Pode ser difícil se acostumar com esse rompimento, essa ideia de que isso não existe mais. Mas, o mundo é enorme. Há várias experiências e pessoas novas para conhecer... E ficar insistindo em algo que não dá certo é como correr sem sair do lugar, como lutar para voltar ao passado, ao invés de seguir em frente. Porém, o conselho é não olhar para trás. As suas atitudes do passado fizeram você chegar até aqui... Mas as suas escolhas do presente podem fazer você ir mais longe. 


Posted by: Lau

Nenhum comentário:

Postar um comentário